• l'amour...

    A mudança de comportamento em geral gera estranhamento.

    Por vezes essa mudança é sazonal, mas em outras circunstancias, definitiva.

    Mudanças ocorrem em relação a pensamentos, a atitudes e a olhares. No fundo as tres coisas estão interligadas.

    A gente sempre muda...e sempre há o que ser mudado...

    O pessoal do magistério deve lembrar de um professor de educação artística que tinhamos no Loreiro (não lembro o nome dele...acho que era Jessé) mas ele sempre dizia que nós precisavamos ser lapidadas...confesso que na época apesar do conceito soar de uma forma positiva, eu não permitia tanto a lapidação...embora não negue que ela parcialmente tenha ocorrido.

    Naquela época ele verbalizou esse conceito...mas curioso como existem pessoas (ou artistas) que exercem a mesma funçao. Por vezes as mudanças são tão gradativas e homeopáticas que nem se percebe a mudança do antes para o depois. Mas em outras situações é possível ver o trabalho do artísta movendo cada imperfeição em prol do bem final. E ai, a pergunta: o que o move? Não consigo pensar que seja um egoísmo para depois dizer: é o que é porque passou por mim. Penso que o que é bem feito, o é por amor. Mas ai tem o outro lado, o objeto de lapidação tem que se permitir. caso contrário, a lapidação não se dá por completo.

    Permitir-se envolve primeiro confiança. É necessário crer que o criador quer o melhor para a criatura.

    E ai, olhando o processo, vejo mais coisas: a criatura também ama o criador. Por isso ela permite-se. E esse amor tem entrega e somatória. Amar é reconhecer que o outro quer o seu bem. Permitir-se lapidar é completar. Amar é reconhecer que o outro está ali para te dar o que em vc não existe. É o eu e o tu se transformar em nós. No final das contas, o que importou mais? O processo ou o resultado?

    Não sei.

    Só sei que outro amor assim não existirá.

    Sei que o momento atual será pra sempre...e o pra sempre, contrariando a cançao, nem sempre acaba.

    Uma obra sempre é eternizada e não se separa dela o artista. É como um jardim em frente a uma bela casa. A casa é bela por causa do jardim ou o jardim é belo por causa da casa? As flores falam por si e desse modo podem levar vantagem, mas é fato que o jardim não seria tão belo não houvesse a imponecia da casa e tampouco a casa seria tão bela sem o jardim. E sempre fica a memória do jardim da casa tal...

    A obra é assim...

    E a mudança também!

    Amor, o tempo todo eu tava falando de vc.Você é o meu artista. Você é quem me completa. Você é quem por amor só deseja o meu melhor. E assim, não existira outra pessoa. O meu amor pra sempre é vc. Eu não sei o que o tempo vai fazer com a gente, mas saiba de uma coisa: vc foi eternizado. Você é pra sempre. E longe de qualquer exagero, eu tenho provas disso. Acredite, é você.

    Por isso, não importa o tempo de duração. Importa o processo. Eu sei que ele é único, especial e definitivo.

    Justamente por isso, eu não me canso de repetir o quanto eu te amo.

    Coisa linda...meu coração faz tuc tuc por vc o tempo todo. Você me dá vida, como um objeto inanimado que ganha movimentos...

    TE AMO DELÍCIA!!!


  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :