• Ler ou Copiar um Texto

    "O efeito de uma estrada campestre não é o mesmo quando se caminha por ela ou quando a sobrevoamos de avião. De igual modo, o efeito de um texto não é o mesmo quando ele é lido ou copiado. O passageiro do avião vê apenas como a estrada abre caminho pela paisagem, como ela se desenrola de acordo com o padrão do terreno adjacente. Somente aquele que percorre a estrada a pé se dá conta dos efeitos que ela produz e de como daquela mesma paisagem, que aos olhos de quem a sobrevoa não passa de um terreno indiferenciado, afloram distâncias, belvederes, clareiras, perspectivas a cada nova curva [...]. Apenas o texto copiado produz esse poderoso efeito na alma daquele que dele se ocupa, ao passo que o mero leitor jamais descobre os novos aspectos do seu ser profundo que são abertos pelo texto como uma estrada talhada na sua floresta interior, sempre a fechar-se atrás de si. Pois o leitor segue os movimentos de sua mente no vôo livre do devaneio, ao passo que o copiador os submete ao seu comando. A prática chinesa de copiar livros era assim uma incomparável garantia de cultura literária, e a arte de fazer transcrições, uma chave para os enigmas da China."


    Walter Benjamin, in 'Rua de Sentido Único'

    (http://www.citador.pt/pensar.php?op=10&refid=200811021600)

    ð     Alguns dias atrás estava pensando e resolvi comentar algo que me incomoda bastante nesse mundo virtual: o uso de textos sem citar autoria ou pior, sem uma razão. Acho interessante após um texto comentá-lo. Isso mostra que se tem algo a dizer e que isso foi estimulado por um texto, por exemplo. Assim, coloquei a passagem de Walter Benjamin e ela me estimulou a escrever. Mas acho muito desagradável o uso de textos sem um porque. É bem freqüente em uma navegação rápida encontrar-se publicações com fontes e tal, mas pq? Qual a graça de apenas divulgar um texto? Só para dar as pessoas a chance de ler algo que se achou interessante? E a opinião própria, onde está? É bem cômodo usar o pensamento de uma outra pessoa para expor algo que se pensa, mas pq não desenvolver o próprio pensamento? Ahhhh, pensar cansa, não é? É melhor pegar pronto...mas isso me cheira a incapacidade. Uma coisa como disse Benjamin, é olhar o traçado de uma estrada e outra trilhá-la. Uma coisa é ler um texto e divulgá-lo como uma opinião em que se está de acordo. Outra bem diferente é entender como se chegou a esta opinião. Essa reflexão certamente estimulará o pensamento e a opinião que surgir na seqüência será única, pois será de quem a pensou. Pode ser muito semelhante a de um determinando autor, mas a argumentação é sua e isso ninguém tira.

          Benjamin fala em cópia de textos, mas na sua época não existia o ctrl c + ctrl v...a reprodução de hoje em dia não me parece ser nenhum estimulo ao pensamento. Ou estou enganada?<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /><o:p></o:p>

     


  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :