• Oui, le temps d'entreprendre des activités!

    Atteint la demi-année et d'ici là rien de spécial s'est passé. Le temps de penser ou d'agir? Que faire?


    votre commentaire
  •  La fin de l'année 2009 a également marqué la fin d'une décennie.

    Et ma question est: ce qui s'est passé entre les années 2000 et 2009 correspondait à leurs attentes? Sa vie améliorée? Ses plans ont se réaliser? Votre pays est le meilleur? Ou pas ... ou était une décennie qui ne méritait pas d'avoir existé?

    Ces jours-ci, en regardant une vidéo de ma famille  j'ai remarqué à quel point j'ai été et je ne me souviens de ma vie à cette époque 

     

     

    J'avais tant de projets ... tant de rêves ... je soupçonne que la vie n'était pas bon pour moi dans cette décennie ... le monde n'a pas pris fin avec le début de 2000, mais n'est pas vraiment surprenant.

    Et maintenant, avec une nouvelle décennie qui vient là? Surprises ou des déceptions? Je ne sais pas, mais je n'ai plus de rêves, comme une fois ...

    En tout cas, bienvenue à 2010!

          
     


    votre commentaire
  •  

     

    I will come back!


    votre commentaire
  • Onde?

     

    Sabe quando você olha para trás e chega à conclusão de que em algum momento errou? Que em algum momento uma decisão foi fundamental para dar o rumo que sua vida tem hoje?

    To nessa situação.

    Bem que algo tipo ter uma amostra de como poderia ser, tipo o filme "Um homem de família" , seria legal. Mas os filmes não são a realidade né...

    Mas bem entendido que isso não significa arrependimento. Se voltar o tempo fosse possível,  provavelmente a atitude seria a mesma. Mas ha de ter alguma decisão que tenha sido crucial. Qual? Não sei!

    Só sei que nada sei!

    Só sei que a vida ta passando...a casa dos 30 chegando e com algum exagero, a metade da vida.  O pensamento otimista nos leva a crer que estamos na fila para que algo incrivelmente feliz aconteça e defina nosso encontro com a felicidade. Mas a fila anda, certo?

    Tenho minhas dúvidas. E não sei se proporcionalmente estou no meio da fila. Parece que não.

    Olhando para trás, vejo que muita coisa se perdeu. Muitas pessoas ficaram para trás. E ou muito me enganei no que acreditava certo ou em algum momento falhei e as certezas se perdem.

    Acredito muito em ser fiel a mim, mas assim às vezes somos egoístas. Difícil!

    Mas em todo caso, vejo que a vida anda limitada.  Posso ter criado para a minha vida limitações, mas quem não as tem? Posso por isso ter chegado ao ponto que estou hoje. Ponto de avanço ou retrocesso?

    A fila andou? Não? Por que parou?

    Onde foi que eu errei?

     


    votre commentaire
  • "As únicas pessoas normais são aquelas que você não conhece bem"


    Sim...je suis folle! Mas não no sentido pejorativo. Também, não tenho, oficialmente (até onde sei), problemas de sanidade mental.

    E sabe pq sou louca? Por "ter um jeito assim...", por ser do contra...e acho no fundo essa atribuição engraçada.

    Há quem diga (sem razão) simplesmente que sou louca. Alguns que sou porque não sigo alguns padrões e para outros porque sou variável, transitória e assim em instantes mudo radicalmente. Tá, de fato razão todos tem.

    Mas calma lá. Por isso sou louca? Nananinanão.

    Sou louca porque todos são. Afinal, como se diz, de louco e médico todo mundo tem um pouco. Duvida?

    Fiquei sabendo que uma facul de SP definiu um parametro de normalidade e pediu para que os "normais" participassem da pesquisa. Teve alguns representantes...mas sabe pq a pesquisa não deu em nada? Por mera falta de "normais". Quem inicialmente se encaixava, deixou de encaixar-se...lol

    Além disso, "por ter um jeito assim..." acabo não correspondendo ao jeito de muitos e às vezes decepcionando, mas em outras, surpreendendo. C'est comme je suis!

    Não por isso ser diferente seja um propósito. Não mesmo. Sempre disse que meu lance é estar na platéia...ser mais um na multidão. E isso para os "normais" é uma vantagem. E por isso talvez seja um objetivo. Mas cá entre nós, ser normal no fundo deve ser uma chatisse. Talvez o bom da vida seja viver na loucura.

    E por isso sou + eu, apesar de "ter um jeito assim..."

    Talvez eu seja um pouco nada de tudo!

     


    votre commentaire